Friday, 6 February 2009

As palavras são a nossa salvação


Igreja de Santa María del Mar, Barcelona. Janeiro de 2009. Fotografia de K.


Percorro as tuas palavras como se o tempo tivesse parado, como se elas fossem um caminho conhecido, um regresso a casa. O fulgor tão azul do céu parece reflecti-las, e o dia transforma-se numa Primavera de luz que chega em pleno Inverno. Tantas vezes li esses vocábulos, percorri o limite do seu significado e da sua voz, entre a alba e o ocaso da distância. Do nada as palavras nascem, ganham vida, pairam nos jogos de sombras, e nelas te encontro, nelas está a tua luz, nelas estás tu.


Para a Joana Jacinto

4 comments:

nikita said...

Gosto muito do titulo deste post.

jj said...

Ainda agora vinha no comboio a pensar que preciso urgentemente de ser salva.

Et voilá! :)))))))))))))))))))

(...)


:*DI-O-G-OBRIGADA*:

100 remos said...

Parabéns pelas tão bonitas palavras sobre a nossa J.J.
Todos nós percorremos assim as suas palavras... ainda mais quando temos a sorte de apreciar de perto a sua luz.

Tchi said...

O poema entregue à luz é candeia que alumia as palavras brandas a nascer.