Tuesday, 5 May 2009

O caminhante

Parque Natural de Montseny, Catalunya, Maio de 2009. Fotografia de V.B.


Desconhecia os bosques de Montseny, os tons verde musgo, mas neles vi o sol da manhã tremer como uma música, como um espaço do coração que o tempo reservasse para meditar. Só os rios tinham uma voz azul, para ecoar nos confins do dia. A nossa presença ali parecia sacrílega, seres vestidos de solidão que vinham conhecer a terra, interrompendo o concerto das cigarras a cada uma das horas de calor. Olhava à volta e cheirava a terra húmida depois da chuva da noite, disperso o aroma entre as árvores antigas. Esconderia eu o mundo nos meus sentidos? Deixava para trás, ao passar, os abetos e os pinheiros, quando começava a iluminar-se a luz do estio. O tempo ainda não me detinha, e sentia nas minhas veias o retumbar de uma qualquer tempestade da juventude, um relâmpago na sombra do extenso arvoredo.

5 comments:

Tchi said...

A natureza revivifica.

tonsdeazul said...

Quase que o identificava como o Parque Natural do Gerês! :)

K. said...

É parecido, sim. :)

nikita said...

Viste 'o sol da manhã tremer como uma música .... um espaço no coração...'
Que lindo!!!

tonsdeazul said...

:)