Tuesday, 10 November 2009

Prelúdio


Barcelona, Novembro de 2009. Fotografia de K.


Sabia que o estio estava prestes a despedir-se pois não é normal o calor no mês de Novembro, nem mesmo aqui, onde nada é normal. Os dias duravam só o que lhes permitia a noite, e acordava com a primeira luz do amanhecer nos olhos e um pouco de frio no corpo. Mas o cheiro da brisa que entrava pela janela aberta desmentia a época do ano e quase parecia que, como no Verão, o melhor sítio para apreciar a alba era nos telhados. Amanhecia e custava despedir-me dos sonhos tranquilos de sábado, aquela espécie de nuvens de algodão doce da mente que o espreguiçar reduz ao esquecimento. Subi ao telhado e esperei que o sol fosse subindo e tornando nítidos os contornos e cores das coisas. Nada se movia a não ser a brisa. Fiquei em silêncio muito tempo, a ouvir o vento suave que passava, rodeado pelo sussurro dos milhares de folhas das árvores dos jardins dos vizinhos. Só eu e o último silêncio que antecede os dias dos homens. Fiquei ali uma eternidade.

3 comments:

maria said...

ainda não é este ano que conheço essa cidade.**

K. said...

Será em breve, seguramente, se tens vontade de a conhecer. :)

nikita said...

Quero ir aí no próximo verão. Já lá estive mas não apreciei nada da beleza de Barcelona que transpira no teu blog e que eu gosto tanto de ler. Seguramente não subirei a telhado nenhum... Mas posso passear na Rambla e ver outras coisas.
Estou desejando ir!