Thursday, 26 March 2009

Da tristeza das mães

Mulher esperando. Barcelona, Março de 2009. Fotografia de K.



Para o Filipe e a sua mãe, a Dona Glória

Há mães que são parecidas com a alegria, da mesma forma que se parecem com o silêncio algumas mulheres tristes. Há mulheres que se confundem ao longe com fotografias antigas, as roupas e as rugas como espelhos de um tempo que já passou. Mães que o foram há já muito tempo e o são ainda, sê-lo-ão sempre, perseguindo por caminhos sem retorno o fantasma do que um dia foi a adolescência dos seus filhos. Há mulheres que lutam por antigos sonhos que floresceram no jardim da infância que geraram, tentando resgatar quem nunca aprendeu as regras ou desistiu do jogo até antes delas. Há mães que levam estampada na cara a tristeza do que a vida levou e não trará de volta. Na sua clara ternura sabem que tudo o que sabem não tem importância nenhuma e não há forma de iludir essa distância. A distância é outra forma de dizer que os olhos ficaram para trás.

12 comments:

testaravida said...

As Mães... As mulheres que são Mães... a minha Mãe, eu quero sempre a minha Mãe.

.cecilia. said...

hermosa... tu mirada, k.
beso
c

Tchi said...

Mães Coragem. Mães Amor. Mães.

K. said...

A minha mae vive a 8.000 Km de mim...

Joana M. said...

As mães levamo-las sempre dentro de nós... Feliz sexto aniversário nos blogs! Beijo.

nikita said...

Por mim, só depois de ser mãe é que eu dei o valor real à minha mãe.
O teu olhar sobre as mães é muito bonito!

Elipse said...

lindo este texto, cheio de olhares ternurentos.
beijo.

Mr.Jones said...

lindo texto, nao direcionado só as maes que colocaram seus filhos no mundo, mas tb aquelas que criaram filhos de outras mães que nao souberam ser mãe.
abraços

musqueteira said...

...k. há mães que a tais obras geradas chamam a si - filhos seus a todos os quadros que partem e não regressam mais. há também mães assim. silenciosamente recordam todos os detalhes que os fizeram nascer e são logo depois delite de outros olhos que não os seus.
bjs, maria.

sophiarui said...

sim... as mães... silenciosas olham como os filhos crescem...

;)

WeareThree said...

Da tristeza...das Mães.
Gostei muito.
Nunca aqui tinha vindo.
Falha Minha.

candida said...

devo chamar-te mapá ou pamã!?
:)
beijinhos nos olhos